Pulse

Qual foi a música de Revolver, dos Beatles, que Paul McCartney não participou?

Com John na guitarra, George no baixo e Ringo na bateria, McCartney não esteve presente na gravação de uma faixa do disco

Redação Publicado em 02/08/2019, às 11h51

None
Paul McCartney (Foto: AP)

Enquanto os The Beatles estavam juntos e lançando álbuns, existiu ocasiões em que as aparições nas canções eram intercaladas. Um clássico exemplo dessa situação aparece na obra-prima de Paul McCartney, "Yesterday". Nesta música, o arranjo não precisou de nenhum Beatles além de McCartney.

Nos últimos anos do grupo, você normalmente encontraria alguns integrantes perdidos nas faixas, devido algum problema entre eles. Em "Back in the U.S.S.R.", Paul tocou bateria porque Ringo tinha saído durante as sessões do The White Album

+++ LEIA MAIS: Alguém isolou as linhas de baixo do disco Abbey Road, dos Beatles, e é incrível; ouça

Logo depois, enquanto eles gravavam o Abbey Road,John Lennon não participou de "Maxwell’s Silver Hammer" porque ele odiava a música de Paul. Além dessa, John também se recusou a tocar em "I Me Mine", do George Harrison

+++ LEIA MAIS: Qual foi o primeiro disco dos Beatles produzido sob efeito de LSD?

Mas entre todas as composições, havia um denominador comum: Paul investia totalmente nas gravações. Ao olhar para trás, Paul se lembra de pular uma sesssão apenas uma vez, enquanto trabalhavam no Revolver. Ele deixou a gravação de "She Said She Said" depois de uma discussão.

+++ LEIA MAIS: Por que a turnê dos Beatles de 1966 foi a última?

"She Said She Said" fecha o lado a do Revolver, e foi a última música que a banda gravou para o álbum. Depois de acreditar que eles haviam terminado o disco em junho de 1966, os Beatles descobriram que estavam com uma faixa a menos e teriam que se apressar para produzir otura antes de enviar para as gráficas.

Felizmente, John tinha uma música, pela metade, que ele fez durante uma viagem de ácido na Califórnia. Mas como ele ainda precisava terminar, foi um longo caminho, inclusive de estresse para o grupo. Paul acabou saindo durante o ensaio, em vez de esperar que ele voltasse, o grupo decidiu seguir adiante. O que resultou no George com o baixo, parte que  normalmente seria parte do Paul. John e os outros terminaram a música em um único dia. 

+++ LEIA MAIS: 11 grandes músicas de George Harrison pós-Beatles

Revolver é um álbum clássico e "She Said She Said" continua sendo uma faixa de destaque. Depois de John liderar a banda em alguns ensaios, eles gravaram e conseguiram uma pegada satisfatória com George no baixo, John na guitarra e Ringo na bateria.

John fez os vocais e backing vocals com George, e adicionaram uma parte da guitarra. No fim do dia, eles tiveram uma memorável música dos Beatles sem nenhum traço de Paul McCartney.

+++ LEIA MAIS: Por que acabou a amizade entre John Lennon e George Harrison?

Geoff Emerick, engenheiro de som do Revolver, pensava em John como a força motriz daquele dia. "John sempre foi o mais básico do grupo", escreveu ele em Here, There and Everywhere. "E a sua atitude foi: vamos fazer isso."

Enquanto a gravação das faixas de Paul poderia envolver três dias ou mais no estúdio, John teve "She Said She Said" totalmente gravado e mixado em nove horas pela contagem de Emerick.

+++ ENTREVISTA RS: Rubel fala de carreira acidental, conta como criou "Partilhar" e que quer ser popular