Quais discos do Blink-182 são os favoritos de Tom DeLonge?

Em entrevista ao ex-companheiro de banda Mark Hoppus, Tom DeLonge relembrou piadas internas e revelou seus discos preferidos do Blink-182

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 04/08/2021, às 18h34

None
Da esquerda para a direita: Tom DeLonge, Mark Hoppus e Travis Barker, do Blink-182 (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

Blink-182 é uma das bandas de punk rock mais queridas das décadas de 1990 e 2000 — "All The Small Things," um dos singles de maior sucesso do grupo, por exemplo, tem mais de 550 milhões de streams no Spotify. Tom DeLonge, um dos fundadores do conjunto, revelaram quais são seus discos preferidos do Blink-182 no programa After School Radio, da Apple Music 1, do ex-companheiro de banda, Mark Hoppus.

De acordo com informações do NME, o programa é apresentado por Hoppus e, após a participação conjunta dos ex-companheiros de banda, foi chamado de "O Show de Mark e Tom." Quando questionado sobre o disco preferido, DeLonge não sabia como responder, pois "há muitos aspectos incríveis sobre todos." 

+++LEIA MAIS: Mark Hoppus, do Blink-182, confirma diagnóstico de câncer

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Official Tom DeLonge (@tomdelonge)

 

Depois de alguma pressão por parte do amigo, afirmou como gosta de Blink-182, ou o disco sem título, lançado em 2003, por causa de toda a exploração musical que a banda realizou. "Também preciso mencionar, quando criamos Enema Of The State [1999], foi como se eu soubesse que estávamos fazendo algo inovador."

DeLonge também destacou o single de 1997, "Dammit," escrito por Hoppus e descreveu a experiência como se tivesse passado por um curso de faculdade focado em composição. "Nunca havia pensado em músicas como uma estrutura tão simples, realmente influenciou muitas decisões minhas do futuro."

+++LEIA MAIS: Travis Barker confirma participação de Pharrell Williams e Grimes no próximo disco do Blink-182

Além dos discos favoritos, os dois também conversaram sobre a amizade duradoura entre eles — a qual passou por momentos de distância, mas DeLonge e Hoppus sempre conseguiram "retomar como se nada houvesse acontecido." A resposta para um vínculo tão forte, segundo o ex-guitarrista da banda, é: "Porque apreciamos piadas sobre pi**** de forma que ninguém mais consegue. É basicamente isso, nada mais."

Para os artistas, a forma de humor é quase uma linguagem, uma forma de diálogo. Hoppus respondeu: "Acho que sim. Quando nos conhecemos, conversamos sobre isso na sua garagem." 

+++LEIA MAIS: Travis Barker confirma novo disco do Blink-182 para 2021


+++ FIUK: 'TENHO ROCK NA VEIA DESDE CRIANÇA' | ENTREVISTA | RS