Rock in Rio 2019 - Titãs faz encontro improvável com Edi Rock, Ana Canãs e Érika Martins para celebrar clássicos do rock nacional

Veteranos no festival, o grupo reuniu os representantes do pop e do rap para celebrar hits da carreira

Nicolle Cabral Publicado em 28/09/2019, às 21h07

None
Tiãs no Rock in Rio 2019 (Foto: Ariel Martini/I Hate Flash)

A multidão que chegou ao Rock in Rio para curtir o encontro sintonizado entre CPM22 e Raimundos no Palco Mundo, neste sábado, 28, foi a mesma que se reuniu ao redor do Palco Sunset para ver os Titãs tocarem. Durante o deslocamento, o público já cantava “Homem Primata”, clássico de 1989, do terceiro álbum de estúdio do grupo.

Com Branco Mello e Sérgio Britto no vocal, e teclados, e Tony Bello, na guitarra e violão, os veteranos fizeram do encontro uma celebração de hinos do rock nacional. Com uma ilustração de Rita Lee projetada ao fundo do palco, evocaram “Orra Meu”. Antes disso, mostraram a versão de “Aluga-se”, por Raul Seixas.

+++LEIA MAIS: Titãs relança música clássica em versão acústica para o Dia dos Namorados

Ativos há mais de 30 anos, Titãs convidou outros artistas para participarem do show. Érika Martins, do Autoramas, foi a primeira a subir no palco para cantar “Flores” e “Lugar Nenhum”. “Viva o rock nacional”, exclamou a cantora e instrumentista.

Na sequência, Ana Cañas, com 12 anos de carreira, se juntou para cantar “Comida” e “Sonifera Ilha”, grandes clássicos da banda de rock. Cañas também proferiu algumas frases prontas sobre empoderamento feminino como “Respeita as minas!” e “Fogo no patriarcado”.

+++LEIA MAIS: Rock in Rio 2019: Detonautas interrompe coro contra Bolsonaro e pede aos fãs para falarem sobre amor

Por último, um dos grandes nomes do rap nacional, Edi Rock, do Racionais MCs, se destacou ao cantar “Diversão” e “Bichos Escrotos”. O show foi encerrado com os versos de "Polícia".


A Rolling Stone Brasil está no Rock in Rio 2019 a convite da Natura Musical