5 motivos para entender que o verdadeiro Coringa não é Arthur Fleck de Joaquin Phoenix

Comparada a outras versões, o Screenrant elencou algumas possibilidades que explicam porque a premiada produção de Todd Phillips foge da história do personagem

Redação Publicado em 11/02/2020, às 14h21

None
Joaquin Phoenix, Heath Legder e Jared Leto como o personagem Coringa (Foto 1: Reprodução/ Foto 2: Reprodução/ Foto 3: Divulgação)

Coringa foi uma das produções mais aclamadas de 2019 e recebeu 11 indicações ao Oscar 2020. Apesar ter levado apenas duas estatuetas (Melhor Ator e Melhor Trilha Sonora Original) para casa, a produção estrelada por Joaquin Phoenix tem se consagrado no cinema como uma das melhores adaptações de história em quadrinhos já feita. No entanto, os fãs têm questionado esse Arthur Fleck é o verdadeiro Coringa

+++ LEIA MAIS: Joaquin Phoenix vence Oscar com Coringa porque é o reflexo de uma sociedade louca (e dolorosamente real)

O filme, dirigido por Todd Phillips, termina com um final intencionalmente ambíguo que põe em questão a veracidade de tudo o que o cineasta apresentou aos espectadores. E isso vai desde Arthur Fleck ser apenas uma inspiração para o verdadeiro Coringa até a produção inteira existir apenas na imaginação de Fleck.

+++ LEIA MAIS: Com Joaquin Phoenix e Heath Ledger, personagem Coringa agora tem dois Globos de Ouro

Além disso, o filme deixa uma dúvida no ar a respeito da relação da narrativa com o próximo filme do Batman, estrelado por Robert Pattinson. Esses conflitos, é claro, dificultaram um pouco a linha temporal para os fãs que tentam decifrar a identidade do personagem. 

+++ LEIA MAIS: Coringa é o bicho-papão do Oscar: Todos os filmes do personagem ganharam estatueta

Com isso, o Screenrant elencou algumas possibilidades que explicam porque o Coringa de Joaquin Phoenix não é o verdadeiro. 

+++ LEIA MAIS: 12 atores que quase interpretaram o Coringa: Tom Hiddleston, David Bowie, Ryan Gosling e mais [LISTA]

1. O Coringa é especialista em engenheira química e cria armas letais 

Dentro do Universo Cinematográfico da DC, o personagem possui uma mente altamente criminosa. Especialista em engenharia química, o Coringa produz venenos especiais e outras armas criativas e letais. 

Na produção de Todd Phillips, não existe nenhuma menção a essa habilidade. 

+++ LEIA MAIS: Filme Coringa de Joaquin Phoenix tem easter egg escondido da versão de Jack Nicholson de 1989; veja


2. Na versão de Joaquin Phoenix, o Coringa não é capaz de se defender em uma luta 

No retrato do personagem interpretado por Heath Ledger em O Cavaleiro das Trevas, a versão mostra a natureza calculadora do personagem. Além disso, a produção também demonstra o potencial de força física que o mostra capaz de se defender em uma luta e correr pela cidade para gerar caos e medo nos inimigos. 

No filme, ele também aparece desnutrido e não possui as mesmas habilidades mentais e físicas que as versões em quadrinhos do personagem. No momento em que Arhur é espancado em um beco na rua, ele tem o desejo de revidar, mas não tem a força física necessária. 

A única correlação entre as narrativas é que Arthur possui comportamentos explosivos - e violentos. 

+++ LEIA MAIS: Acredite: os visuais de palhaços são protegidos por direitos de imagem - e Coringa precisou lidar com isso


3. Instabilidade mental e necessidade de afirmação 

No Coringa de Joaquin Pheonix, Arthur Fleck é retratado como um homem de profunda instabilidade mental - e isso gera muitos conflitos na vida cotidiana. O personagem também se mostra inseguro e quer ser aceito, mas tem dificuldades para se conectar com as pessoas que estão ao redor. 

+++ LEIA MAIS: Joaquin Phoenix teve dificuldade para interpretar o Coringa e improvisou várias cenas; entenda


4. Coringa parece acontecer apenas na cabeça de Arhur Fleck

Na versão em quadrinhos do Coringa, assim como nas outras interpretações do filme, ocorrem na fictícia cidade de Gotham. Os personagens são reais e as interações também. Mas apenas dentro desse mundo. O público, em momento algum, se questiona se os eventos realmente ocorrem. 

+++ LEIA MAIS: Todd Phillips gostaria de ver a Gotham do Coringa de Joaquin Phoenix moldaria um novo Batman

Enquanto em Coringa, na cena em que mostra Arthur na plateia do talk show favorito e interagindo com o apresentador, para os espectadores, não parece um sonho. A cena é tão real quanto qualquer outra coisa no filme. Por isso, essa linha narrativa aliada a uma imaginação extremamente vívida do personagem faz com que o público se questione se o filme inteiro acontece apenas na cabeça de Arthur Fleck.


5. A verdadeira origem do Coringa 

Em uma entrevista ao Los Angeles Times, Tod Phillips foi questionado se a versão do Coringa era verdadeira ou não. Na esperança de uma resposta concreta de uma vez por todas, os fãs ficaram ainda mais confusos. 

"Talvez o personagem de Joaquin tenha inspirado o Coringa. Você realmente não sabe". Enquanto Joaquin Pheonix, que respondeu a mesma pergunta, disse: "Para mim, sim, ele é". 

No final das contas, essa ambiguidade é o que torna a mística da narrativa divertida. Afinal, a origem do Coringa sempre foi um grande mistério, e essa é uma das coisas que torna o personagem tão intrigante. Ninguém conseguiu identificar exatamente de onde ele veio e como se tornou o Palhaço do Crime.

+++ LEIA MAIS: Cena mais importante de Coringa foi cortada, revela Joaquin Phoenix

Enquanto a versão O Cavaleiro das Trevas do Coringa brinca com esse conceito e deixa três explicações diferentes sobre como ele conseguiu as cicatrizes, Todd Phillips brinca com a ficção e a realidade. A verdade é que não parece haver uma resposta certa ou errada, apenas um mistério (que se encaixa perfeitamente com a personalidade do Coringa). 


+++ A MALDIÇÃO DO CORINGA, COM JOAQUIN PHOENIX, HEATH LEDGER, JACK NICHOLSON E MAIS: