Geezer Butler, do Black Sabbath, começa a trabalhar em autobiografia

Sem data de lançamento, o baixista reúne memórias da vida pessoal e trajetória na banda

Rolling Stone EUA. Tradução: Mariana Pastorello | @mari.pastorello (sob supervisão de Itaici Brunetti) Publicado em 22/03/2021, às 09h50

None
Geezer Butler no Black Sabbath (Foto: Amy Harris / Invision / AP)

O baixista do Black Sabbath, Geezer Butler iniciou a própria biografia, como revelou ao Cleveland : “Comecei porque, quando os meus pais morreram, sempre desejei ter perguntado muitas coisas.”

"Realmente não sei muito sobre meus pais, pois só 'estavam ali'. Então, comecei a escrever um livro de memórias para meus netos lerem, e tem sido divertido repassar os momentos - os velhos tempos, minha infância em Birmingham [Inglaterra] e tudo mais. No momento, estou bem no meio do projeto". Geezer Butler não revelou uma possível data de lançamento.

+++ LEIA MAIS: Ozzy Osbourne "ameaçou" Zakk Wylde por tocar com o Guns N' Roses; entenda

Butler, originalmente, tocava guitarra e foi co-fundador doBlack Sabbath em 1968, ao lado do vocalistaOzzy Osbourne, o guitarristaTony Iommi e o bateristaBill Ward. No disco homônimo de estreia, em 1970,Butler também assumiu papel de letrista principal. Ficou no grupo até 1980, mas, nos anos seguintes, reunia-se com a banda, como na última turnê, apelidada The End em 2017.

Osbourne foi o primeiro entre os integrantes originais da banda a escrever um livro de memórias, I Am Ozzy, lançando em 2010. No ano seguinte, Iommilançou Iron Man. Rainbow In The Dark, autobiografia póstuma de Ronnie James Dio - substituto de Ozzy em 1979 - será publicada e vendida em 27 de julho deste ano, de acordo com o site Blabbermouth

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

+++ LEIA MAIS: 6 bandas que sobreviveram à mudança de vocalista: de Pink Floyd a Black Sabbath

Em entrevista recente à Rolling Stone EUA, Butler refletiu sobre a relação com Dio. “Costumávamos discutir como marido e mulher,” disse. “É difícil encontrar pessoas assim, que você realmente critica e, no dia seguinte, toma uma bebida. É como estar de volta à minha família irlandesa."

"Ronnieera totalmente franco. Nós brigamos e discutíamos muito, mas fazíamos as pazes como melhores amigos. Éramos muito próximos quando ele faleceu. Ainda visito o túmulo dele todos os anos,” finalizou Butler.

+++ LEIA MAIS: As 9 frases mais bizarras que o Ozzy Osbourne já disse envolvem morte, prisão, e claro, morcegos


+++ HUNGRIA HIP HOP | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL