Rammstein, Motley Crue e o fetiche do rock por brinquedos sexuais

Lily Allen anunciou recentemente sua linha de vibradores, mas vários roqueiros já têm um bom histórico de explorarem o mundo dos prazeres

Redação Publicado em 01/08/2019, às 09h12

None
Edição de colecionador do disco Liebe Ist Für Alle Da do Rammstein (Foto:Divulgação)

Recentemente, a Lily Allen anunciou uma linha de brinquedo sexuais, e deixou claro que "orgasmos são importantes". Mas a cantora não é a primeira artista a se aventurar nessa indústria dos prazeres.

Bandas e músicos como o Rammstein, Motley Crue, Snoop Dogg e Motorhead já exploraram o mundo dos apetrechos íntimos, mas nem todo mundo lembra. E como concordamos com a declaração da Lily mencionada no parágrafo anterior, vamos recordar esses momentos em que o universo da música e do prazer andaram de mãos dadas (mais ainda que o normal).

Rammstein

A banda alemã e ícone do metal sempre deixou bem explícito todo o seu apelo sexual e seu lado pervertido, com a utilização de elementos criativos e variados em seus shows, como um canhão fálico que "ejacula" confeti na plateia.

Em 2009, o Rammstein lançou uma edição de colecionador do disco Liebe Ist Für Alle Da que vinha acompanhada de uma caixa do tesouro, com seis consolos modelados a partir dos pênis de cada um dos integrantes do grupo, algema, lubrificante e, claro, o álbum.


Motley Crue

Em 2016, os roqueiros do Motley Crue lançaram uma linha com oito vibradores, nomeados em homenagem a hits da banda: "Girls Girls Girls 10 Function Bullet Vibrator", "Too Fast For Love 10 Function Vibrator" e o "Shout at the Devil 7 Function Vibrator".

Curiosamente, apesar de todo o ego que exala dos integrantes, os brinquedo eram de tamanho pequeno, para que pudessem ser levados para qualquer lugar.


Motörhead

Claramente o rock e as bandas adeptadas do gênero têm esse fetiche por associarem seus nomes e sua marca a qualquer coisa que possa ser visto como "safado", "pervertido" ou até minimamente sexual, só pela rebeldia de fazer tal coisa.

Com vibradores e consolos, o Motörhead também entrou no jogo, com o diferencial de ter brinquedos feitos de vidro que esquetam ou esfriam antes do uso.


Snoop Dogg

O único da lista que se distancia das guitarras e do rock n' roll, Snoop Dogg deu seu jeito de associar seu nome também a sexo, além de rap e maconha. Ele foi também o único selecionado aqui que foi além (muito além) de meros brinquedinhos.

O rapper lançou em 2001 o filme pornô Snoop Dogg’s Doggystyle, que traz como trilha sonora o disco de mesmo nome lançado em 1993.

+++ ENTREVISTA RS: Rubel fala de carreira acidental, conta como criou "Partilhar" e que quer ser popular