Bono relembra o dia em que conheceu Ian Curtis em "um momento muito especial" durante podcast; ouça

O líder do U2 foi um dos entrevistados do programa sobre Joy Division e New Order

Redação Publicado em 19/11/2020, às 12h05

None
Bono / Ian Curtis (fotos: Getty Images - Takashi Aoyama/ reprod. Youtube)

Ao participar como convidado no podcast Transmissions: The Definitive Story, focado em histórias sobre o New Order e Joy Divison, Bono Voxrelembrou o primeiro encontro que teve com o falecido vocalista Ian Curtis. 

Segundo informações do NME, Bono contou do dia no qual o U2 apareceu na gravadora onde o Joy Division gravava o hit "Love Will Tear Us Apart" e opinou sobre a bateria de Stephen Morris enquanto ele ensaiava intensamente no estúdio.

+++LEIA MAIS: Beatles fora do topo, rock diminui e rap cresce: Como foi refeita a lista de 500 Melhores Álbuns de Todos os Tempos da Rolling Stone

Morris conta como foi o primeiro integrante do Joy Division a conhecer Bono: "Um bando de jovens irlandeses chegaram no estúdio e se apresentaram como sendo o U2", diz ele. "Lembro-me deles entrando no estúdio enquanto eu estava fazendo o intervalo do tom em ‘Love Will Tear Us Apart’ pela zilionésima vez. O rapaz com o estranho nome de Bono ouviu o que eu estava fazendo e parecia bastante interessado nisso.

Morris continua: “Ele [Bono] disse:‘ Não sei o que você está fazendo, mas acrescenta muito à faixa’, o que achei muito legal da parte dele. O produtor do nosso disco, entretanto, interpretou isso como uma indicação de que o que eu estava fazendo era, na verdade, uma merda.”

+++LEIA MAIS: Bono explica como a música 'Black Skinhead', do Kanye West, salvou a vida dele

Bono então contou a perspectiva dele: "os membros do Joy Division foram muito gentis, vieram dizer olá para a nossa banda durante a gravação. Nos cumprimentamos.”

“Então esse homem com o peso de todo o universo em sua voz, esse cantor de algum buraco negro - o Lorde das Trevas - deu um passo à frente e eu disse: 'Meu Deus, vou conhecer Ian Curtis'”, contou Bono. "Eu estendi minha mão e ele disse 'Tudo bem?' E eu não pude acreditar no som que ele fez.

“Foi um som doce que saiu dele [Ian]. Ele era essa bela alma, e cantava com uma voz vinda de outro lugar... Tivemos apenas uma conversa gentil e foi um momento muito especial.”

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


+++ TOQUINHO: 'CADA COMPOSITOR TEM QUE BUSCAR A SUA VERDADE' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL