Como Paul McCartney ajudou Jimi Hendrix a estourar nos Estados Unidos?

Mesmo sendo americano, Jimi começou a chamar atenção apenas depois de se mudar para Londres, na Inglaterra

Redação Publicado em 27/02/2020, às 12h25

None
Jimi Hendrix e Paul McCartney (foto: AP)

Jimi Hendrix atualmente é reconhecido como um dos maiores guitarristas de todos os tempos e figura central na história do rock, mas, no início de carreira, os Estados Unidos demoraram a notar talento do artista.

+++LEIA MAIS: Primeiro show de Jimi Hendrix foi no porão de uma sinagoga - e ele foi expulso da banda no mesmo dia

Para mudar isso foi necessário um empurrãozinho de outro grande músico: Paul McCartney. As informações foram reunidas pelo site ShowbizzCheatsheet.

Era 1967 e Hendrixestava há cerca de um ano morando em Londres. A mudança do músico logo rendeu bons frutos: “Hey Joe”, single de estreia dele, foi um sucesso enorme e atingiu o 32º lugar nas paradas do Reino Unido. Logo depois, “Purple Haze” já foi para o 3º lugar.

Além do público, artistas notórios como Eric Clapton, Mick Jagger e o próprio McCartney ficaram encantados com Hendrix. Ele era o assunto principal da cena musical de Londres, mas ainda era desconhecido pela terra natal, os Estados Unidos. Isso iria mudar no festival Monterey Pop.

Organizado pelo ex-assessor de imprensa dos Beatles Derek Taylor e por John Phillips, líder do The Mamas & The Papas, o Monterey Pop era a primeira tentativa de fazer um grande show focado em músicas com apelo para os jovens nos EUA. Obviamente, a primeira proposta deles foi chamar os dois maiores grupos, Beatles e os Rolling Stones, mas ambos estavam indisponíveis.

+++LEIA MAIS: Jimi Hendrix chamou Paul McCartney para formar supergrupo com Miles Davis; por que deu errado?

Paul, então, recomendou que Jimi fosse chamado para o festival. “Ele é bom?” perguntou Phillips, que ainda não conhecia Hendrix.McCartney conta no documentário The Beatles Anthology que garantiu o talento do guitarrista e isso deu origem a uma das apresentações mais icônicas da história do rock.

Como Jimi entraria após o The Who, que fez um show energético - com direito a destruir os instrumentos no final - ele sabia que precisaria fazer algo diferente para deixar uma marca. Então Hendrix ateou fogo na própria guitarra no final do show - além de quebrar ela depois, claro.

Assista à cena lendária abaixo:

Graças a ajuda de Paul McCartney (e um pouco da loucura já esperada do guitarrista), a lenda de Jimi Hendrix no rock nos Estados Unidos começou chamando a atenção de toda a juventude da época.


+++ TITÃS CELEBRA O ACÚSTICO, MAS SE MANTÉM ELÉTRICO - E É ATRAÇÃO DA MUSIC & RUN