A noite em que Beatles e Rolling Stones se conheceram: Shows vazios, cervejas e blues

Os integrantes das duas bandas se tornaram amigos rapidamente e ajudaram uns aos outros durante a carreira

Redação Publicado em 22/01/2020, às 09h49

None
Beatles (Foto: AP) e Rolling Stones (Foto: Reprodução)

No início da carreira dos Beatles e dos Rolling Stones, a mídia tentou criar uma certa rivalidade entre as duas bandas, contudo, fracassou completamente, pois os integrantes dos dois grupos se tornaram bons amigos desde o dia em que se conheceram.

Em entrevista ao programa de rádio Ultimate Classic Rock Nights, o baixista original dos Rolling Stones , Bill Wyman, relembrou que o primeiro encontro aconteceu no clube Crawdaddy, na Inglaterra, em 1963. 

+++ LEIA MAIS: Por que Ringo preferia tocar as músicas de John Lennon e não as de Paul McCartney?

"No meio do caminho para a apresentação, nós olhamos rapidamente e ali estavam quatro silhuetas de pessoas em pé, vestidas de couro, apenas em frente ao palco entre aquelas crianças, que dançavam e brincavam ao redor."

Wyman ainda lembrou que Paul McCartney, John Lennon , Ringo Starr e George Harrison já tinham alcançado duas vezes o topo das paradas britânicas com os hits “Please Please Me” e “From Me to You”. Já os Rolling Stones só iriam chegar ao primeiro lugar 14 meses depois do encontro, com a canção “It’s All Over Now”.

"Eu virei para o Charlie [Watts] e disse: 'São os Beatles'. Eles tinham dois ou três hits número um e eles eram como o delírio da Inglaterra naquela época", disse Wyman.

+++ LEIA MAIS: Beatles, Pink Floyd e Bob Marley: os 10 discos de vinil mais vendidos da década de 2010 [LISTA]

Segundo o músico, apesar da carreira em ascensão, o quarteto foi "totalmente ignorado pela audiência". Além disso, ele contou que a amizade entre as duas bandas surgiu rapidamente e continuou por muito tempo depois durante a carreira deles.

"Então, quando nós terminamos nossa apresentação, nós conversamos com eles, bebemos cervejas e ficamos ali para a segunda apresentação. E, depois, todos nós voltamos para o flat em Chelsea, onde Mick [Jagger] e Keith [Richards] e Brian [Jones] viviam. Ficamos juntos a noite toda tocando blues, apenas conversando sobre música, e nos tornamos grandes parceiros."

Tempos depois, Harrison ainda ajudou os colegas e recomendou à Decca Record - gravadora conhecida por ter rejeitado os Beatles - que assinasse um contrato com os Rolling Stones .


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 1), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL