Pulse

Visual original do Rei da Noite em Game of Thrones era muito diferente - e mais assustador; confira

As artes originais para o vilão que existe fora dos livros de George R.R. Martin mostram uma figura bem diferente

Redação Publicado em 05/11/2019, às 12h24 - Atualizado às 12h42

None
O Rei da Noite, no design conceitual e na em Game of Thrones (foto: montagem: Reprodução HBO/ The Art of Game of Thrones)

Os designers da produção de Game of Thrones revelaram as artes originais para o visual do Reida Noite, um dos maiores vilões da série da HBO. DeborahRiley e Barrie Gower falaram à Vanity Fair sobre a criação do personagem.

Riley contou que o processo de criar o mais poderoso dos Caminhantes Brancos foi muito diferente do restante dos personagens. Enquanto o time de arte tinha retratos foto realistas do elenco para embasar os visuais, o Rei da Noite foi criado 100% do zero, sem qualquer ator ou conceito.

+++LEIA MAIS: De Vingadores a Game of Thrones: 7 maiores spoilers que os atores deixaram escapar

Foi criada então pelo time de Riley uma versão do Rei da Noite mais decadente, de aspecto velho e com longas vestes, fortemente inspirado nos espectros do anel (os Nazgûl) dos livros de O Senhor dos Anéis.

Confira abaixo o design original do Rei da Noite, presente no livro The Art of Game of Thrones:

Porém, essa figura não seria útil para as cenas de combate, então o time de Gower adaptou o figurino na versão que traja armas e armadura que aparece na série. Entretanto, os conceitos visuais para criar a autoridade do vilão foram mantidos iguais a arte.

+++LEIA MAIS: 7 cenas de Game Of Thrones que certamente fizeram você chorar - e farão de novo [LISTA]

“Ele seria o Caminhante Branco original, por isso precisava transmitir poder”, explicou Gower. “Nós mantivemos a ideia de criar uma coroa fundida a cabeça dele, algo orgânico, que fosse parte dele. As formas angulares e afiadas combinam com o visual de gelo, e vendem a ideia da carne gélida do personagem.”

Vale lembrar que o vilão sequer existe nos romances de George R.R. Martin. Ele foi introduzido na quarta temporada, quando a série passou a divergir mais dos livros e ultrapassou a história.

+++LEIA MAIS: Game of Thrones: Em final alternativo, Bran Stark seria o verdadeiro vilão; entenda

Por isso, o foco das campanhas de marketing de Game of Thrones na figura do vilão e o final decepcionante e controverso do Rei da Noite não são apoiados pelo criador das Crônicas de Gelo e Fogo.

Para George R.R. Martin, o Rei da Noite (com grafia Night’s King nos livros, invés de Night King da série) é uma figura histórica de Westeros, e foi o décimo terceiro comandante da Patrulha da Noite, responsável por manter A Muralha do norte a salvo dos zumbis de gelo.