8 filmes de sci-fi incríveis - mas com finais horríveis: Clones, dinossauros e assassinos [LISTA]

Obras de ficção científica tem uma certa dificuldade em criar finais satisfatórios que expliquem todos os conceitos mostrados na obra

Redação Publicado em 04/03/2020, às 08h15

None
Sunshine - Alerta Solar, Guerra Mundial Z, Vidro (foto: reprodução Paramount/ Warner/ Universal)

O gênero de ficção científica, o sci-fi, é repleto de filmes ótimos, porém com péssimos finais. Dito isso, é necessário reconhecer que para a maioria dos gêneros cinematográficos é uma tarefa difícil dar um desfecho satisfatório, mas devido aos novos mundos e conceitos que o sci-fi apresenta, amarrar tanta coisa nova nos últimos minutos fica mais complicado ainda.

+++LEIA MAIS: Como entender os Vingadores? Veja a linha cronológica correta para assistir aos filmes [LISTA]

Desde recorrer a clichês baratos para agilizar o encerramento da história, a dar explicações vagas e insatisfatórias para tudo que foi mostrado, listamos abaixo alguns filmes de ficção científica que decepcionaram no final, segundo mencionado pelo site WhatCulture.


Sunshine - Alerta Solar (2007) - O clichê do assassino escondido

No primeiro filme de sci-fi do aclamado diretor Danny Boyle(Trainspotting,Quem quer Ser Um Milionário?), a tripulação da nave Icarus II tem a missão de reacender o sol (que está se apagando) com uma bomba gigantesca. A primeira metade do longa é um excelente drama sobre o medo do fracasso de uma missão tão importante e a impacto físico e emocional nos tripulantes.

+++LEIA MAIS: 7 filmes que mentiram sobre epidemias [LISTA]

O mistério sobre porque a primeira expedição, a Icarus I, falhou, também incomoda personagens e expectador. A solução dada é decepcionante: um dos tripulantes da primeira missão ficou desfigurado por queimaduras de sol, louco e matou todos os colegas. Ah, e claro que tenta matar todo o restante do elenco. O drama parece virar um terror de assassino como Halloween (1978) do nada e perde o impacto que causa no início.


Guerra Mundial Z (2013) - O laboratório chato e monótono

Se encarado como um filme de ação com elementos de terror e sci-fi,Guerra Mundial Z tem um charme. O blockbuster estrelado por Brad Pitt transformou os zumbis e monstros ágeis e selvagens como nenhum outro filme tinha mostrado antes, mas não se manteve nesse conceito por boa parte da duração.

+++LEIA MAIS: 7 filmes da Netflix com cenas bem violentas - e nojentas [LISTA]

Ao abandonar o pânico e a correria dos milhares de zumbis para passar uma hora dentro de um laboratório, o longa abre mão da fascinação que causa na primeira metade. Com o orçamento que teve, era possível transformar o momento de descoberta da cura do apocalipse zumbi e a luta contra os mortos em um épico de ação.


Presságio (2009) - Aliens e fim do mundo

Esse longa estrelado por Nicolas Cage também provoca o público com cenas de acidentes terríveis e muito bem feitas e com a premissa de incluir as tragédias em uma grande conspiração.

+++LEIA MAIS: Conheça o Superman comunista, nova animação da DC que teve a estreia cancelada por causa do Coronavírus

A revelação de que essa conspiração eram aliens na terra com a missão de salvar a espécie humana porque o planeta iria explodir é absurda e não torna toda a história contada até o final irrelevante.


Jurassic World: Reino Ameaçado (2018) - Nova era Jurássica

O segundo filme da trilogia Jurassic Worldtraz conceitos divertidos, ainda que absurdos: clonagem humana, baseada no método que trouxe os dinossauros de volta e mais super-dinossauros que parecem maus como vilões. A revelação do final com alguns predadores fugindo da ilha e indo para a sociedade é boa para um próximo filme, mas é ambiciosa demais.

+++LEIA MAIS: 7 testes incríveis de atores para papéis icônicos: De Robert Downey Jr. a Tom Holland; veja

Logo após revelar que apenas algumas dúzias de dinos estão soltos agora, o Dr.Ian Malcolm (Jeff Goldblum) faz um monólogo sobre o mundo entrar numa nova era jurássica e os humanos precisarem aprender a viver junto com os seres pré-históricos. Parece exagerado e pretensioso.


Nós (2019) - Projeto de clonagem secreta do governo

O segundo filme de Jordan Peele ainda continua ótimo, com vários momentos que explora a tensões sociais dos EUA e renova o monstro conhecido como duplo, ou doppelganger. Mas é ao tentar explicar o monstro que o filme caí por terra. Dizer que tudo era um experimento do governo para tentar controlar as mentes dos cidadãos é raso, mal explicado e, mesmo que não seja péssimo, deixou os fãs mais intrigados insatisfeitos.

+++LEIA MAIS: Arte incrível de fã imagina Henry Cavill como o Wolverine do MCU; veja


Batman vs. Superman (2016) - Momento Martha

Sim, esse é um filme de super-heróis, sendo muito mais fantasia do que ficção científica, mas tenta abordar conceitos interessantes do sci-fi ao imaginar como um alienígena como o Superman seria aceito pela sociedade civil. O Batman, por exemplo, não enxerga Clark Kent como um ser igual, o que causa todo o conflito do filme.

+++LEIA MAIS: Johnny Depp pode interpretar o Coringa na sequência de The Batman

Quando Superman chama pela mãe, e o nome Martha (mesmo nome da mãe de Bruce Wayne) apela para o lado humano do Batman e resolve o conflito rápido demais, até porque os heróis ainda tinham que lutar juntos contra o vilão Apocalypse, num final bem menos impactante do que era prometido.


Sinais (2001) - A fraqueza dos aliens é água

O drama intrigante de extraterrestres criado por M. Night Shyamalan tem dois terços angustiantes e com bom ritmo, mas logo no final tudo se vai, literalmente, por água abaixo. Os seres tinham uma rejeição letal a água, então a ideia de invadir e conquistar um planeta com cerca 71% da superfície é coberta pelo líquido fica automaticamente estúpida e cômica.

+++LEIA MAIS: Trailer de fã reúne três versões icônicas do Coringa no mesmo filme; assista


Vidro (2019) - Morte na poça e vídeo no YouTube

Novamente com M. Night Shyamalan, a conclusão dessa inusitada trilogia de super-heróis consegue acabar quase com toda a história. Os três protagonistas morrem de maneiras simplistas por uma organização secreta que caça pessoas extraordinárias, sendo que David Dunn (Bruce Willis) é afogado em uma poça!

Mr. Glass de Samuel Jackson revela os super-heróis ao mundo com um vídeo nas redes sociais, mas é difícil acreditar que isso será levado a sério.


+++ KAROL CONKA NO DESAFIO 'MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO'