Led Zeppelin e Rolling Stones: por que nunca houve competição entre as duas bandas nos anos 1970?

Os integrantes dos grupos sempre tiveram respeito e reconheciam a importância da obra de cada um

Redação Publicado em 02/09/2020, às 14h39

None
Led Zeppelin em 1968 (Foto: Reprodução/ Instagram/Jørgen Angel)

Antes do Led Zeppelin se transformar na banda que foi — e dos Rolling Stones conquistarem os holofotes —, o jovem guitarrista Jimmy Page conheceu Keith Richards e Mick Jagger nas primeiras turnês de festivais de blues. Pelo menos é assim que Page relembra da história. 

A lembrança veio em uma entrevista recente para promover o lançamento de "Scarlet", uma das faixas que osStones revisitaram e os fãs ouviram pela primeira vez em julho de 2020. Jagger, que confessa não ter lembranças tão nítidas daquela sessão feita em 1974, ficou feliz de Page lembrar dos detalhes. 

+++ LEIA MAIS: 1976, um grande ano do rock? Site elege 20 melhores álbuns do gênero, de AC/DC, Led Zeppelin a Judas Priest

A faixa, que o guitarrista participa, não foi uma surpresa para os fãs. Afinal, ao longo dos anos, as duas bandas sempre pareceram se dar bem, mesmo no auge das carreiras durante os anos 1970. E essa cumplicidade seguiu para além do fim do Led Zeppelin. As informações são do Cheat Sheet

Quando Cameron Crowe perguntou a Page sobre qualquer competição entre Zep e os Stones, o guitarrista esclareceu: "Não sinto nenhuma competição. Os Stones são ótimos e sempre foram". 

+++LEIA MAIS: A vez em que David Bowie decidiu guardar a própria urina na geladeira para impedir que bruxas a roubassem

Ainda assim, Page reconhece a supremacia comercial do próprio grupo. Embora os Stones tivessem uma vantagem no cenário da moda, ninguém vendia como o Led Zeppelin em 1975. “Eu sei tudo sobre como devemos ser o maior grupo do mundo e tudo, mas eu nunca penso sobre isso”, disse Page a Crowe.

+++ DESAFIO! FREJAT ESCOLHE OS MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO