Pulse

Ringo Starr disse que "não sabia o que fazer" quando soube da morte de John Lennon

O músico ficou muito abalado com a notícia do falecimento do companheiro de Beatles

Redação Publicado em 30/10/2019, às 16h16

None
John Lennon e Ringo Starr (Foto: PA/AP Images)

Ringo Starr lembrou, em uma entrevista à Rolling Stone Estados Unidos, de como foi quando ele descobriu sobre a morte do companheiro de Beatles, John Lennon. O músico foi assassinado por Mark Chapman, no dia 8 de dezembro de 1980, baleado do lado de fora da casa dele em Manhattan.

Durante a entrevista entre Ringo Starr e Dave Grohl, o frontman do Foo Fighters ouviu como o baterista dos Beatles reagiu quando soube da notícia.

+++LEIA MAIS: John Lennon acreditava que Paul McCartney escreveu música dos Beatles como indireta para Yoko Ono

"Quando John se foi, eu estava em Bahamas. Recebi um telefonema dos meus enteados de Los Angeles dizendo: 'Algo aconteceu com John'", disse Ringo a Grohl.

"E então eles ligaram e disseram: 'John está morto'. E eu não sabia o que fazer. Eu disse: 'Temos que pegar um avião'. Nós pegamos um avião para Nova York. Nesses momentos, você não sabe o que fazer", lembrou.

+++LEIA MAIS: Dave Grohl revela qual música do Foo Fighters é dedicada a George Harrison, dos Beatles

Ele continuou: "Fomos ao apartamento dele. ‘O que podemos fazer?’ perguntei para Yoko. E, Yoko [Ono] disse: ‘Bem, você brinca com Sean [Lennon, filho de John]. Mantenha Sean ocupado. E foi isso que fizemos, porque a única coisa que você pensa é: 'O que fazer agora?'"

Ainda, Ringo Starr falou sobre a versão de "Grow Old With Me", emocional música de John Lennon, que integra o disco What's My Name?, vigésimo trabalho solo dele. 

+++LEIA MAIS: Em novo disco, Ringo Starr reuniu todos os Beatles ao gravar cover de John Lennon ao lado de Paul McCartney

Ringo comentou como, ao gravar essa música, encontrou de alguma maneira os outros integrantes dos Beatles - Paul McCartney, George Harrison e, inevitavelmente, o próprio John Lennon: "Foi emocional [gravar “Grow Old With Me’], mas não intimidador. Eu amo o John e… Decidi que amo essa música, então comecei a produzir. Pensei ‘bom, o único baixista que precisaria nesta faixa seria Paul.’ Quando Jack [Douglas, produtor] começou a fazer a parte das cordas, ouvi referências ao George. Então, de uma maneira estranha, estamos todos lá. Fez eu me sentir bem."