7 Easter eggs apavorantes de Rua do Medo - Parte 2 1978, da Netflix: Stephen King, David Bowie e mais [LISTA]

Rua do Medo - Parte 2 1978 chegou à Netflix em julho de 2021, e tem referências a diversos clássicos do terror

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 14/07/2021, às 17h12

None
Rua do Medo - Parte 2: 1978 (Foto: Reprodução/Netflix)

Rua do Medo - Parte 2 1978 foi disponibilizado na Netflix em 9 de julho de 2021, como uma sequência para Rua do Medo: 1994 - Parte 1 (2021). A história de terror e suspense acompanha um grupo de adolescentes os quais vão a um acampamento para passar as férias de verão, mas terminam em um drama pela sobrevivência com um assassino a solta.

O longa tem diversas referências aos grandes clássicos do terror e a figuras importantes como Stephen King e David Bowie. Para se preparar para Rua do Medo: 1666 - Parte 3, o qual chega ao streaming no dia 16 de julho, confira todos os Easter eggs da Parte 2, segundo o Screen Rant:

+++LEIA MAIS: 7 lançamentos da Netflix para assistir neste fim de semana: De Atypical a Rua do Medo: 1978 [LISTA]


Sexta-Feira 13

A homenagem mais óbvia é ao clássico de terror de 1980, Sexta-Feira 13. Neste, o vilão, Jason Vorhees, usa uma máscara de hóquei ou um saco de linho sobre o rosto. Em Rua do Medo - Parte 2 1978, o saco de linho também aparece como um Easter egg.


Stephen King

Stephen King se torna um dos primeiros pontos de conexão entre Shadyside e Sunnyvale quando Ziggy (Sadie Sink) e Nick (Ted Sutherland) revelam como gostam dos livros do aclamado autor de terror. A partir da conversa, os personagens percebem como podem deixar de lado os estereótipos das cidades e se tornarem amigos.

+++LEIA MAIS: 5 Easter eggs de Rua do Medo: 1994, da Netflix [LISTA]


O Iluminado

Ziggy e Nick voltam a conversar sobre a obra de King diversas vezes, e o personagem de Ted Sutherland menciona O Iluminado (1977) como o próximo livro do autor a ser lançado. O trabalho também é referenciado quando Tommy (McCabe Slye) começa a matar pessoas e destrói tudo em seu caminho com um machado, homenagem clara a Jack Torrence. 


Carrie

Outra referência aos livros de King acontece quando Ziggy e Nick organizam uma armadilha para Sheila (Chiara Aurelia) para, incialmente, jogar tinta vermelha em sua cabeça, mas decidem jogar insetos ao invés disso. O momento repete a cena de Carrie (1974) em que a protagonista tem sangue de porco derramado em sua cabeça no baile da escola. 

+++LEIA MAIS: Qual a ligação de Stranger Things e Rua do Medo? Diretora explica


Halloween - A Noite do Terror

Enquanto Rua do Medo: 1994 - Parte 1 (2021) apresentou algumas conexões com Halloween - A Noite do Terror (1978), a segunda parte levou as referências a outro patamar. O assassino Billy Barker (Emily Brobst), de Shadyside, usa uma máscara parecida com a de Michael Myers.


David Bowie

Uma das referências mais óbvias do longa é o nome de Ziggy Berman, o qual indica conexão com o nome artístico de David Bowie durante os anos 1970, Ziggy Stardust. Além disso, Deena (Kiana Madeira) revela como seu cachorro se chama Major Tom, outra homenagem direta à canção de Bowie, "Space Oddity."

+++LEIA MAIS:Por que as pessoas estão apavoradas com ‘Vozes’, novo terror da Netflix?


O Exorcista

Rua do Medo - Parte 2 1978 lida com temas de possessão, e o filme clássico de 1973 aparece em um Easter egg breve: a frase "Ziggy chupa p*** no inferno" é escrita na parede quando acampantes de Sunnyvale desfiguram a cama da personagem de Sadie Sink. É uma referência direta ao Exorcista, quando Regan diz a mesma coisa ao Padre Damien Karras.



+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL