Pulse

As 10 histórias mais doidas do Motley Crue: loucuras com Ozzy Osbourne e fogo no hotel

Banda de glam metal é conhecida pelas brigas, polêmicas, excessos e caos

Redação Publicado em 17/09/2019, às 18h11

None
Motley Crue (Foto: Tenth Street Entertainment/ Divulgação)

Motley Crue, além de ser conhecido pelo som glam metal, também é lembrado pelas brigas, polêmicas, excessos e caos. O grupo formado em 1981 na Califórnia tem mais de 30 anos de estrada e uma coleção de histórias.

A Netflixaté lançou o filme The Dirt baseado no livro The Dirt: Confessions of the World’s Most Notorious Rock Band (2011) - escrito pela banda em parceria com o autor e colaborador da Rolling Stone EUANeil Strauss. O longa conta alguns dos momentos mais sujos e obscenos do grupo, com cenas que mostram o abuso de drogas e álcool com várias groupies.

+++ LEIA MAIS: Rammstein, Motley Crue e o fetiche do rock por brinquedos sexuais

Os hábitos da banda até influenciaram na entrada dela no Rock And Roll Hall of Fame. Em entrevista para a revista britânica Kerrang!, Nikki Sixx, vocalista do Motley Crue, revelou que “O Hall of Fame me disse uma vez que nunca entraríamos por causa do nosso mau comportamento”.

Para relembrar algumas das histórias mais intensas da trajetória do grupo de glam metal, separamos 10 momentos bem doidos. Confira:

Inovações duvidosas

A banda tinha um apartamento na rua Sunset Strip cheio de baratas. No entanto, como não tinha dinheiro para arcar com os custos do pesticida, os integrantes do grupo inovaram no jeito de eliminar os bichos. Eles usavam sprays de cabelo e isqueiros para atacá-los.

+++ LEIA MAIS: Disco do Motley Crue Girls, Girls, Girls, completa 32 anos

Outra invenção é na questão higiênica. Quando não tinham papel para se limpar, eles usavam o que viam pela frente, como revistas e até meias.


Burritos e sexo

Quando tentavam disfarçar o cheiro de suor depois de dormirem com as groupies, os integrantes da banda iam até o restaurante Noggles e compravam burritos com ovos. Então, eles esfregavam a comida nas partes íntimas e voltavam para casa.


A aposta do banho

Nikki Sixx e Tommy Lee iniciaram a seguinte aposta: quem ficasse mais tempo sem tomar banho e mesmo assim conseguisse ficar com as fãs, ganhava.

+++ LEIA MAIS: Novas bandas de rock se vestem igual banqueiros, diz Nikki Sixx

Sixx apresentou diversos shows com calças de couro e não tomou nenhum banho depois deles. Com isso, uma fã teve enjoo na hora de ficar com o baixista e vomitou em cima dele.


A volta no Jaguar

Uma fã prometeu ao Tommy Lee que se o baterista dormisse com ela, ele poderia andar no carro dela: um Jaguar. O músico aceitou a proposta.


Estúdio alugado

Para conseguir realizar uma gravação de graça, Tommy Lee dormiu com a engenheira do estúdio.


Policiais disfarçados

Sixx estava na rua quando percebeu dois ciclistas assediando algumas jovens. Depois de intervir na situação, um dos ciclistas mandou o músico se ferrar. Nikki Sixx então pegou o cinto de metal que estava usando e atingiu um dos homens.

+++ LEIA MAIS: Briga no rock: Motley Crue acusa Kiss de plágio em turnê de despedida

Para ironia de Sixx, os ciclistas eram policiais disfarçados. Eles quebraram a maçã do rosto do baixista e o levaram para a cadeia.


Morte do baterista Razzle

Após uma noite de bebedeira, Vince Neil e o baterista do Hanoi Rocks, Razzle, entraram no carro e Neil dirigiu. A colisão com outro veículo resultou na morte de Razzle e em ferimentos para os ocupantes do outro carro.

+++ LEIA MAIS: Gastava 2 mil dólares por dia em heroína, álcool e cocaína, revela integrante do Motley Crue

O vocalista do Motley Crue passou 15 dias na cadeia.


Desventuras em série

Com os efeitos das bebidas e das drogas, Sixx e Lee quebravam garrafas nas próprias cabeças, engoliam lâmpadas e jogavam as camas dos hotéis pela janela. Lee ainda incendiou a cama em um hotel.


Experiência de quase morte

Sixxquase morreu em 1987 por conta de uma overdose de heroína. Após voltar para casa, o baixista preparou mais uma dose da droga.


Viagem com Ozzy Osbourne

Vince Neil e Ozzy Osbourne foram viajar para Memphis. Durante o passeio, o vocalista do Black Sabbath cheirou uma linha de formigas e bebeu, não apenas o próprio xixi, mas o do Neil também.