Como Freddie Mercury dividiu a própria herança entre Mary Austin, Jim Hutton e outros

Apesar de passar os últimos anos de vida ao lado de Jim Hutton, o vocalista do Queen deixou a maior parte da herança para a ex-namorada, Mary Austin

Redação Publicado em 21/01/2020, às 10h48

None
Freddie Mercury (Foto: Legacy / Media Punch)

Freddie Mercury  sabia que estava perto da morte em 1991. O vocalista do Queen preparou a própria despedida e deixou instruções sobre o que os familiares e amigos deveriam fazer com os restos mortais e a fortuna dele.

O astro do rock manteve um relacionamento com Jim Hutton durante os últimos anos de vida, porém, a maior parte da herança do cantor foi herdada pela ex-namorada, Mary Austin.

+++ LEIA MAIS: Antes da fama: Como Freddie Mercury e David Bowie se conheceram?

Em 1970, Mary e Mercury se conheceram e começaram a namorar. O relacionamento dos dois só chegaria ao fim seis anos mais tarde, após o cantor assumir a bissexualidade para a parceira e revelar um caso com um homem.

Apesar da traição, Mary incentivou o artista a explorar a própria sexualidade e o contou que, provavelmente, ele era gay. A amizade dos dois continuou até o fim da vida do cantor e ele  foi até escolhido para ser padrinho do filho mais velho de Mary.

+++ LEIA MAIS: Queen com Freddie Mercury será homenageado em moedas no Reino Unido: ‘Quem imaginaria?’

E Mercury fazia questão de enfatizar nas entrevistas que Mary foi a noiva dele - ele também a chamava de ex-esposa - e a inspiração para a canção "Love Of My Life". Para o líder do Queen, Mary era "a única amiga que ele tinha" e nenhum namorado jamais conseguiria substituí-la.

Mercury e Hutton começaram a namorar após muita insistência do vocalista, em 1985. Pouco tempo depois o cabeleireiro se mudou para a mansão Garden Lodge, onde viveram juntos até o fim da vida do artista.

+++ LEIA MAIS: Ex-namorado de Freddie Mercury revela qual foi a reação dele ao descobrir a doença do cantor

Após a morte do líder do Queen, Mary herdou a mansão e metade da fortuna dele, incluindo os futuros lucros dos direitos autorais das músicas compostas por ele. Além disso, a ex-namorada foi encarregada de colocar os restos mortais do cantor em um lugar secreto. Nem mesmo a família e os amigos do cantor sabem qual foi o lugar escolhido.

Segundo o site Express UK, Mercury também deixou cerca de US$ 650 mil para Jim Hutton, o assistente pessoal Peter Freestone e o chef Joe Fanelli. Além deles, o motorista Terry Giddings recebeu cerca de US$ 130 mil.


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 1), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL