Músicas sobre coronavírus são a próxima aposta do sucesso musical - e América Latina é prova disso

Com o surto de Covid-19, diversos artistas aproveitam o hype para lançar-se na popularidade; Spotify Viral 50 mostra como funciona

Elias Leight , Rolling Stone EUA Publicado em 24/03/2020, às 18h11

None
"La Cumbia Del Coronavírus", faixa de Mister Cumbia, chegou ao Top 50 do Spotify Viral

O surto de COVID-19 espalhou três músicas pela América Latina nesta semana: “La Cumbia Del Coronavírus do Mister Cumbia, Coronavírus” do Kaseeno eCorona Vírus de Yofrangel e Draga vão bem no Spotify e nas paradas de diversos países.

Isso é tanto bizarro - quem precisa de mais lembranças da epidemia mortal varrendo o globo? - quanto totalmente característico dos hábitos musicais modernos. Quando tudo é de fácil acesso, o interesse musical pode vir de qualquer lugar.

+++ LEIA MAIS: Neo-nazistas querem usar coronavírus como arma biológica contra ‘não brancos’

Fãs mais literais que acompanham o calendário de perto ouvem “September” do Earth, Wind and Fire e “Wake Me Up When September Ends” do Green Day todo ano, e causam um aumento nos streams. Por quê? Simplesmente pois ambas as músicas chamam setembro. Em dezembro, “All I Want For Christmas” da Mariah Carey volta a ser popular.

Artistas perceberam a tendência e a incorporaram no processo de escrita, pescando streams ao criar músicas sobre tópicos populares. “O pensamento de ‘como vou conseguir cliques na minha faixa’ influência nessa criação,” explicou Warren Felder, produtor, em 2019. Como exemplo, usou a briga dos restaurantes Popeyes e Chick-fil-A nas redes sociais: “Não ficaria surpreso se escrevessem uma canção chamada ‘Sanduíche de Frango do Popeyes.’”

+++ LEIA MAIS: 300 pessoas estão presas em uma rave no Panamá por causa do coronavírus

Tendo em vista a quase impossibilidade de ter uma conversa atualmente sem envolver coronavírus, uma gama de músicas chegou para surfar na onda interesseira. “La Cumbia Del Coronavírus estreou em 26 de janeiro; Corona Vírus a seguiu em 7 de fevereiro, e Coronavírus foi lançada em 13 de fevereiro. (Existem muitas outras faixas com títulos similares no Spotify que ainda não chegaram ao topo das paradas de streaming, incluindo o sample viral de Cardi-B, lançado na sexta).

O single de Mister Cumbia, um pedido para quem ouve lavar as mãos e usar álcool, é Número 1 nesta semana no Spotify Viral 50 da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Paraguai, Peru, Espanha e Uruguai; aparece em Número 2 no Equador, Honduras e México. Na Espanha e Chile, as três faixas mais populares são relacionadas ao coronavírus.

+++ LEIA MAIS:Doctor Who inspirou nome de departamento de contenção de coronavírus no Reino Unido?

Esse tipo de popularidade se auto-alimenta - o interesse em “La Cumbia Del Coronavírus na América Latina levou, na última semana, a faixa para as paradas globais. Isso pode, potencialmente, introduzir uma gama mais variada de ouvintes, pois a playlist do Spotify tem mais de 1,6 milhões de seguidores. O single virou uma das faixas mais famosas de Mister Cumbia; tem mais de 4 milhões de views no YouTube. Similarmente,Coronavírus é a faixa mais popular da carreira de Kaseeno, e Corona Vírus até saiu da bolha-de-quem-fala-espanhol, atraindo interesse viral na Itália e arrecadando mais views no YouTube do que qualquer outro vídeo de Yofrangel. 

Covid-19 também influencia estratégias de lançamentos. O cantor dominicano Chimbala lançou um remix do hit “Rueda” na quinta, e planeja divulgá-lo com “vários memes sobre coronavírus,” de acordo com Pedro Guzman, operador de mídia musical do MediaNet Partners - empresa com objetivo de investir em selos dominicanos para eles crescerem sem ajuda de nomes maiores.

+++ LEIA MAIS: Grey's Anatomy previu coronavírus antes de Os Simpsons; entenda

“Na realidade, é a primeira vez que lançamos uma música e você sabe que todos a receberam estão em casa,” explicou Guzman.“Rueda” é um single club, continua, então “a referência para esse tipo de música são, normalmente, DJs, fazer as pessoas saírem. Mas ninguém pode sair de casa, então tentamos algo diferente, trabalhando com o pessoal dos selos para fazer algo mais engraçado nisso.”

No próximo mês, podemos facilmente deduzir como mais artistas tentarão conseguir o máximo de atenção - que, agora, está focada no coronavírus.

+++ CORONAVÍRUS: DEVEMOS REALMENTE CANCELAR SHOWS E EVENTOS?