Por que Michael Jackson comprou o catálogo dos Beatles em 1980?

Michael Jackson comprou o catálogo de músicas dos Beatles, e a culpa foi de Paul McCartney

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 28/05/2021, às 19h43

None
Michael Jackson no Superbowl (Foto: Getty Images / George Rose) / Paul McCartney (Foto: Reprodução / AP)

A editora musical ATV Music, hoje chamada Sony Music Publishing, vendeu diversas músicas e discos dos Beatles em 1984. A banda britânica não conhecia os direitos autorais, então não tinha poder de impedir o processo. Quem comprou os trabalhos foi Michael Jackson, por US$ 47.5 bilhões, e a culpa foi de Paul McCartney. As informações são do Express UK.

O Rei do Pop levou os direitos de canções como "Hey Jude," "Let It Be" e "Yesterday." McCartney e a viúva de John Lennon, Yoko Ono, decidiram não comprar os direitos. Em entrevista ao Graham Norton Show, em 2014, McCartney explicou: "Perdemos as antigas dos Beatles. Não sabíamos nada de gerenciamento musical, fomos roubados. Mas tudo bem."

+++LEIA MAIS: Como foi o primeiro encontro de Michael Jackson e Quincy Jones?

McCartney também admitiu como a "culpa" foi dele, pois trabalhou com Jackson na época. "Me ligou na época do Natal. Disse: 'Oi, é o Michael, quer fazer alguns hits?'" A dupla se juntou e o integrante do Fab Four deu algumas dicas ao jovem artista. "Disse a ele: 'Você está começando, está no topo,' tinha acabado de lançar Off The Wall e aconselhei ele a fazer ótimos videoclipes."

McCartney também instruiu Jackson a encontrar um bom empresário e aprender sobre publicação na música. O Rei do Pop respondeu dizendo: "Vou comprar as suas!" Até o dia em que realmente comprou.

+++LEIA MAIS: Michael Jackson era obcecado por Diana Ross e ‘deixou os filhos para ela no testamento’; entenda

Em 2016, McCartney entrou na Justiça para recuperar a sua metade do catálogo Lennon-McCartney. Teve sucesso, e conseguiu os direitos de volta. 


+++ SUPLA | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL