Pulse

Site escolhe 15 covers dos Beatles que são melhores do que as versões originais

Os clássicos do Quarteto de Liverpool ganham versões surpreendentes

Malu Rodrigues Publicado em 05/10/2019, às 11h30

None
Os Beatles (Foto: AP Photo)

Não precisa ser fã dos Beatles para saber que a performance do  Quarteto de Liverpool (ao vivo ou no estúdio) sempre foi memorável 

Alguns artistas, no entanto, já se arriscaram em covers das músicas de Paul McCartney, John Lennon, Ringo Starr e George Harrison.

+++ LEIA MAIS: 50 anos de uma obra-prima: 9 curiosidades sobre Abbey Road, dos Beatles [LISTA]

E, contrariando os fãs dos Beatles, alguns covers são até melhores do que as performances originais.

Duvida? O site norte-americano Louder Sound escolheu os 15 covers dos Beatles que eles consideram melhores do que as versões originais. Confira:

Bad Brains com “Day Tripper”

No começo já podemos ouvir a diferença entre o som rasgado e impactante dos Beatlespara o tom leve do reggae da banda Bad Band.

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney e Ringo Starr voltam à Abbey Road e lançam novo clipe de 'Here Comes The Sun'; assista

Day Tripper” ganha uma versão totalmente inesperada, mas que funciona muito bem. E o mais interessante? A performance foi realizada ao vivo.


B-52s com “Paperback Writer”

A banda B-52s conseguiu trazer a própria personalidade para a música “Paperback Writer” dos Beatles.

+++ LEIA MAIS: Strawberry Fields em Liverpool é aberto para fãs de Beatles pela primeira vez

As harmonias alegram qualquer um e o novo estilo dançante da faixa funcionam de um jeito impressionante.


Husker Du com “Ticket To Ride”

Os Beatles trouxeram um tom romântico e profundo com “Ticket to Ride”. No entanto, a banda de punk rock Husker Du não teve medo de mexer na música.

+++ LEIA MAIS: VÍDEO: assista à evolução das linhas de baixo de Paul McCartney nos Beatles

Com uma versão mais agitada e longe do som romântico do Quarteto de Liverpool, Husker Du mostrou como a música fica bem no rock.


Nick Cave com “Let It Be”

Mudar o clássico “Let It Be” e ter sucesso com a nova versão pode parecer estranho mas não é impossível. Nick Cave trouxe um formato intimista para a música.

+++ LEIA MAIS: Os Beatles são os artistas mais pirateados do mundo; veja a lista

Conseguimos sentir toda a emoção e força da voz de Cave no cover, além de apreciarmos o novo som do piano e do baixo. Ainda, as harmonias trazem mais equilíbrio para a canção.


The Chameleons com “Tomorrow Never Knows”

Os Beatles inovaram com “Tomorrow Never Knows” ao trazer uma pegada mais psicodélica para a música. E, a versão do The Chameleons não ficou para trás.

+++ LEIA MAIS: Qual música dos Beatles foi eleita por Frank Sinatra como a melhor canção de amor já escrita?

A entrada rasgada da bateria e do baixo é uma combinação perfeita para os arranjos e a voz de Mark Burgess.


Breeders com “Happiness Is A Warm Gun”

Happiness Is A Warm Gun” ganha um novo tom com a banda Breeders. O som rock alternativo a deixa pesada, mas com um caimento muito positivo na voz de Kim Deal.

+++ LEIA MAIS: O dia em que 100 fãs invadiram Abbey Road para ver os Beatles gravarem

A nova versão é inquietante com a dinâmica dos instrumentos em tons variados.


Fiona Apple com “Across The Universe”

Fiona Apple revela o lado introspectivo de “Across The Universe”. Com um tom mais intimista e discreto, a cantora surpreende com a nova versão da música dosBeatles.


Alex Chilton com “I Wanna Hold Your Hand”

A versão romântica de “I Wanna Hold Your Hand” é transformada nas mãos de Alex Chilton.

+++ LEIA MAIS: Como os Beatles escolheram o nome Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band para o disco?

O músico coloca a faixa dentro do punk rock e abusa dos vocais agudos, guitarras e bateria.


Elliott Smith com “Because”

O acapella de Elliott Smith na nova versão de “Because” choca no primeiro minuto da música. E os instrumentos entram no momento certo e trazem um equilíbrio e honestidade para o cover dos Beatles.


Cheap Trick com “Magical Mystery Tour”

Magical Mystery Tour” ganha um tom mais psicodélico e pesado com Cheap Trick. Podemos até ousar e dizer que o cover é mais dançante e mais impactante que o do Quarteto de Liverpool.


Melvins com “I Want To Hold Your Hand”

Melvins transforma totalmente a música “I Wanna Hold Your Hand”. A banda de rock mudou o tempo e arranjos da faixa, além de ter acrescentado com mais evidência o som da guitarra e da bateria.

+++ LEIA MAIS: Como os Beatles escolheram o nome da banda?

Definitivamente uma surpresa positiva e que merece uma chance de entrar na sua playlist.


St Vincent com “Dig A Pony”

Com uma guitarra intensa e vocais roucos e rasgantes, St Vincent tocou “Dig A Pony” ao vivo. Com um leve toque de blues com rock, a artista consegue dominar a faixa dos Beatles.


Daniel Johnston com “I Saw Her Standing There”

Com uma versão mais trágica, profunda e, por vezes, pesada, Dave Johnston faz um cover de “I Saw Her Standing There”.

+++ LEIA MAIS: Alguém isolou as linhas de baixo do disco Abbey Road, dos Beatles, e é incrível; ouça

A performance de Johnston nos faz ouvir e refletir com cuidado cada palavra da música. O pop rock dos Beatles é totalmente transformado - para melhor - nessa nova versão.


Patti Smith com “Within You Without You”

Os Beatles abusam de instrumentos tradicionais indianos. Mesmo que a versão original do Quarteto de Liverpool seja hipnótica, a artista Patti Smith não fica para trás.

+++ LEIA MAIS: Por que a turnê dos Beatles de 1966 foi a última?

O cover dela mostra a faixa com novos arranjos e com uma distribuição equilibrada dos sons dos instrumentos.


Sonic Youth com “Within You Without You”

Outra versão igualmente hipnotizante de “Within You Without You” é realizada pelo Sonic Youth. A reposição dos instrumentos é impressionante e a banda consegue colocar a própria marca na faixa do Quarteto de Liverpool.