Conheça Paris Jackson: como a filha de Michael Jackson passou por modelo, atriz e agora experimenta ser nova cara do indie folk fofo e hippie

Herdeira do Rei do Pop iniciou uma carreira musical no duo The Soundflowers

Larissa Catharine Oliveira Publicado em 05/08/2020, às 10h00

None
Paris Jackson se apresenta com The Soundflowers (Foto: Reprodução/Instagram)

"Eu faria o que você faz. Você dança e canta", respondeu a pequena Paris ao pai, Michael Jackson, como pedido de aniversário. O registro caseiro da infância da filha do Rei do Pop, lembrança de tempos oníricos vividos pelas crianças Jackson sob a proteção da figura paterna, foi compartilhado na nova série documental da jovem na tentativa de responder uma pergunta. Quem é Paris Jackson?

Nascida Paris-Michael Katherine Jackson, em 03 de abril de 1998, e fruto do casamento de Jackson com Debbie Rowe, a vida de PK, como é chamada por amigos, sempre foi cercada de questionamentos do público curioso. Após a morte do astro, em 25 de julho de 2009, o mundo das crianças mudou drasticamente.

+++ LEIA MAIS: Por que Paris Jackson gostou de ter usado máscaras na infância?

"Eu passei pelo inferno com a morte dele. Se eu não falar sobre isso, se não colocar na minha música, vai arruinar minha vida", desabafa Paris no primeiro episódio de Unfiltered, série sobre a trajetória até a formação da banda indie folk The Soundflowers, formada ao lado do namorado Gabriel Glenn.

A adolescência de Paris foi um período conturbado. A jovem se tornou assunto na mídia pelo estilo rebelde, fugas de paparazzi, mais de 50 tatuagens pelo corpo - com ao menos quatro dedicadas ao pai- e uma tentativa de suicídio. Nesse período, a música já fazia parte da vida de Paris, mas o "medo de viver na sombra" por ser uma Jackson a impedia de considerar esse caminho. Além do pai e dos tios, integrantes dos The Jacksons, as tias Janet e LaToya também são cantoras pop, e o primo TJ também teve uma carreira na música.

+++ LEIA MAIS: Os Últimos Dias de Michael Jackson

Atriz

A princípio, a jovem parecia se interessar mais pela atuação, um caminho incentivado por Jackson. Em 2011, dois anos após a morte de Jackson, Paris foi escolhida para estrelar o filme Lundon's Bridge: and the Three Keys, baseado no livro de Dennis H. Christen, e fez as primeiras aparições sozinha na televisão.

“Eu amo atuar. [Descobri isso] quando era muito pequena, meu pai fez o filme Moonwalker e eu sabia que ele cantava muito bem, mas não sabia sobre a atuação. Assisti ao filme e fiquei impressionada”, contou em entrevista ao programa Ellen DeGeneres Show sobre o primeiro filme da carreira. “Queria ser exatamente como ele”.

Lundon's Bridge seria o primeiro de uma franquia de cinco, todos estrelados por Paris, mas a produção enfrentou diversos problemas e o projeto nunca saiu do papel. “[O filme] é sobre combater a poluição, e sei que meu pai sempre quis salvar o mundo. Acho que seria bom seguir o exemplo e tentar ajudar ao planeta”, contou à Ellen em 2011.

+++ LEIA MAIS: Como Michael Jackson tentou comprar ossos do Homem-Elefante - e ganhou imagem de 'esquisitão' por isso

Paris também fez uma participação no filme Gringo, na série Star, da Fox, e atuou em clipes das bandas The XX e Thirty Seconds to Mars. O próximo trabalho como atriz será na produção independente Habit, já em fase de pós-produção, no papel de Jesus. Após a notícia da representação do personagem bíblico como uma mulher lésbica, uma petição contra o filme recolheu mais de 300 mil assinaturas. Não há previsão de estreia.

Modelo

Em 2017, aos 19 anos, Paris assinou um contrato com a agência de modelos IMG Models, uma das maiores do mundo e representante de nomes como Gisele Bündchen, Gigi Hadid e Kate Moss. A jovem já foi capa das revistas Narcisse, Harper's Bazaar, L'Officiel e Vogue, além de ter desfilado na despedida do estilista Jean Paul Gaultier.

“Tive problemas de autoestima por muito, muito tempo. Muitas pessoas pensam que eu sou feia, outras não acham isso. Mas quando estou modelando, esqueço meus problemas de autoestima e me concentro no que o fotógrafo está me dizendo”, contou em entrevista à Rolling Stone EUA. “E me sinto bonita. E nesse sentido, [ser modelo] é egoísta”.

Foi nesse período que conheceu Cara Delevingne, com quem teve um relacionamento aberto até 2018. Em Unfiltered, ela explica que "namorou com mais mulheres", mas o público quase sempre só sabe dos relacionamentos com homens.

+++ LEIA MAIS: Paris Jackson revela compulsão alimentar, automutilação e tentativas de suicídio após a morte de Michael Jackson

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NOW REPRESENTING: #ParisJackson (@parisjackson)! (#📷 @mario_sorrenti x @crfashionbook #👗 @carineroitfeld) #CR10Paris #⭐️ #IMGstars

Uma publicação compartilhada por IMG Models Worldwide (@imgmodels) em


Música

Paris Jackson e Gabe Glenn (Foto: Reprodução/Instagram)

 

Em 2011, Ellen DeGeneres apostou na carreira musical de Paris. Na entrevista, Chris Brown, Rihanna e Coldplay foram citados como alguns dos artistas favoritos de PK. “Não sou nenhuma Beyoncé, mas canto um pouco”, explicou na época. “Entendo que serei comparada ao meu pai e posso não atender às expectativas”.

Grande parte das tatuagens da filha do Rei do Pop são homenagens a artistas e bandas, de Prince a John Lennon e Mötley Crüe. “Meu pai trabalhou com Van Halen, comecei a gostar de Van Halen. Ele trabalhou com Slash, comecei a curtir Guns N’ Roses”, comentou para Rolling Stone EUA. “Ele me apresentou Tchaikovsky e Debussy,Earth, Wind and Fire, the Temptations, Tupac, Run-DMC”.

+++ LEIA MAIS: 5 fatos que você provavelmente não sabia sobre Prince Michael Jackson II, filho mais novo do Michael Jackson [LISTA]

Apenas quando Paris conheceu Glenn, namorado há dois anos, a ideia de cantar e mostrar as composições próprias se tornou plausível. A sonoridade indie folk fofo e o flerte com a cultura hippie do The Soundflowers é completamente inesperada para uma Jackson.

O primeiro clipe do duo foi produzido por Prince Jackson, filho mais velho de MJ, pela companhia King's Son Productions. A versão estendida do vídeo tem quase 10 minutos de duração e atuação do casal.

"Os dois estão em um relacionamento sinérgico. JohnLennon e Yoko Ono tinham um relacionamento assim", comenta Elliot Mintz, ex-empresário do casal e atual consultor de Paris e Gabe.

O primeiro EP do duo foi lançado em 23 de julho, com quatro músicas além do single "Your Look (Glorious)". “Muitas das nossas músicas são dolorosas. Tenho certeza de que muitas parecerão emo e tristes, e tudo bem. Mas minha esperança é que isso leve conforto àqueles que se sentem como eu quando escrevi as músicas, especialmente 'Geronimo'", disse Paris em declaração à Billboard. "Gostaria que os ouvintes que ressoam com a letra saibam que não estão sozinhos. E que as coisas melhoram".


+++RAP, FUNK E PAGODE NA ENTREVISTA COM OROCHI: 'SOU ESSA MISTURA LOUCA'


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS